Para Vinicius Nobre, autor de “Getting into Teacher Education” (Cengage Learning), o educador de língua estrangeira não pode se tornar mero repetidor de esquemas pedagógicos, mas um profissional com autonomia e senso crítico

Entre a prática na sala de aula e os fundamentos teóricos na formação dos educadores de línguas estrangeiras, como obter o melhor dos seus professores de inglês? A verdade é que o treinamento desse profissional ainda é feito de maneira bastante informal no Brasil.

Para Vinicius Nobre, gerente-acadêmico da Associação Cultura Inglesa de São Paulo, “a capacitação de professores, hoje, é dividida em dois grandes grupos: certificações internacionais e cursos livres, que possuem foco muito maior na prática, por vezes em detrimento da teoria. Uma segunda vertente, composta pelas pós-graduações e outros cursos universitários estão na outra ponta desse universo, oferecendo um enfoque muito teórico.”

De acordo com o educador, mesmo as práticas reflexivas nas faculdades, em especializações, quando é proposto que se pense sobre a aula que o professor deu, criam distanciamento. “O orientador, que muitas vezes deixou de atuar como professor de idioma há muito tempo, não assistiu à aula do orientando, e acaba por repetir modelos ultrapassados que recebeu, sem propor uma visão mais crítica e realista da sua prática”, acredita.

“Por esse distanciamento entre a prática e a teoria, junto da informalidade do mercado de trabalho, existem grandes lacunas a serem preenchidas. Existe uma carência enorme no desenvolvimento do professor, que deve estar preparado para a atividade de lecionar no presente e no futuro, apresentando técnicas mais relevantes”, afirma. Para Nobre, alguns dos principais requisitos do professor de línguas são justamente a autonomia e a visão crítica para customizar a experiência do aluno, para que a classe sinta a aula como uma experiência única.

Junto com Catarina Pontes, coordenadora-acadêmica da Associação Cultura Inglesa de São Paulo, ele assina o livro Getting into Teacher Education: A Handbook, um guia prático para professores de idiomas que querem se tornar treinadores de outros professores, publicado pela Cengage Learning.

A obra discorre sobre os caminhos mais comuns percorridos para se tornar um treinador e os desafios e dificuldades que a nova posição poderá trazer ao profissional, destacando também abordagens para o treinamento, métodos de planejamento das lições que devem ser aplicadas aos professores iniciantes e dicas sobre como fornecer feedback aos profissionais em treinamento. Os capítulos finais são voltados a dicas de desenvolvimento profissional para os próprios treinadores

A Cengage Learning disponibiliza, gratuitamente, o primeiro capítulo deste lançamento em: https://goo.gl/isqBJJ. O livro está disponível nas melhores livrarias do País.