Antes de se tornar um professor, é bem provável que você tenha desejado passar alguns anos morando em outro país. Morar e estudar fora é o sonho de milhares de pessoas, mas mesmo nos dias de hoje, esse sonho continua sendo adiado por muitos.

A vivência em outro país é algo que a maioria dos alunos espera dos seus professores. Sabemos que não é exatamente isto que faz com que um professor seja bom. No entanto, essa experiência é muito valorizada e às vezes, mais até do que certificados e diplomas.

Professores particulares que possuem experiência internacional tendem a cobrar mais pelos seus serviços. Então, fazer uma viagem, curso ou voluntariado em outro país deve ser visto como um investimento. A seguir darei três dicas de como adquirir essa vivência em um curto espaço de tempo e sem comprometer muito o orçamento.

1.SIMPLIFIQUE AO MÁXIMO
Sim, queremos ficar meses, anos, muito tempo fora. Entretanto, em um primeiro momento, pode não ser possível. Então, minha primeira dica é simplificar ao máximo. Considere fazer uma viagem curta de 4 a 6 dias, sozinho. Se você leu e pensou: “O que? Vou gastar um dinheirão para ficar só uns dias? E sozinho? Nem pensar.” Respire, repense e reconsidere.

Para o aluno, experiência internacional significa ter vivido situações bem simples, como passar em uma imigração, fazer check-in no hotel, ir a restaurantes e atrações turísticas. Raramente o aluno espera que o professor tenha estudado ou trabalhado em outro país por um longo período de tempo.

Quanto a fazer uma viagem sozinho, isso irá reduzir custos e vai levá-lo a sair de sua zona de conforto. Uma opção de hospedagem é em albergue em quarto compartilhado. Aproveite para interagir com seus colegas de quarto, há pessoas do mundo todo que viajam e se hospedam dessa forma. Não se preocupe com a sua idade ou conforto. São só alguns dias.

Média da gastos (4 dias): $1200,00
Passagem e acomodação em albergue ou Airbnb. (Sem incluir alimentação, taxas de passaporte e visto)

2.VOLUNTARIADO
Fazer trabalho voluntário em outro país pode ser uma experiência muito enriquecedora. Dar aulas para monges, cuidar de crianças, trabalhar em parques nacionais são algumas das opções
de voluntariado. A intermediação pode ser feita por uma agência de intercâmbio ou diretamente com uma ONG.

Média da gastos (5 a 30 dias): de $1500,00 a $3800,00
Passagem, acomodação + programa de voluntariado. (Sem incluir alimentação, taxas de passaporte e visto)

3.CURSO DE CURTA DURAÇÃO
Se você gostaria de ter a experiência de fazer um intercâmbio e estudar fora, há cursos de curta duração, como o TKT (Teaching Knowledge Test). São duas semanas de preparatório para o exame, com uma carga horária média de 56 horas. Dica: para economizar, faça apenas o curso e deixe para fazer o exame depois, aqui no Brasil mesmo.

Quanto a acomodação, casa de família é uma ótima opção para conviver e aprender a cultura local. Agências de intercâmbio podem fazer a intermediação ou você pode entrar em contato diretamente com a escola. A maioria faz o agendamento da acomodação também. 

Média da gastos (15 dias): $5.000,00
Passagem, acomodação em casa de família + taxa de matrícula e curso (Sem incluir alimentação, taxas de passaporte e visto)

Os valores variam de país para país e são reduzidos em baixa temporada. Portanto, acompanhe sites de viagem e agências de intercâmbio. Pesquise e compare preços. Com um bom planejamento, é possível fazer aquela tão sonhada viagem, mesmo que seja curtinha, afinal, é só o começo.

Depois, mencione a experiência no seu currículo, trabalhe o seu marketing pessoal e reveja o valor da sua hora aula. Muito em breve, já estará se programando para a próxima aventura.